treinamento-porto-alegre-curitiba-dia-e-noite

Você é mais criativo no início ou no final do dia? Recentes pesquisas em psicologia analisam se realmente há um melhor momento do dia para a criatividade, dependendo do tipo de criatividade e de seus ritmos naturais.

Os pesquisadores Wieth e Zacks (2012) investigaram essa dúvida ao pedir que participantes realizassem dois tipos diferentes de teste de criatividade. O primeiro teste media a capacidade de ter um insight(ideias inovadoras): esse é o tipo de problema que requer um salto para o desconhecido, como encontrar uma solução inovadora para melhoria de um processo por exemplo.

O segundo teste media a capacidade de resolver problemas analíticos: estes são aqueles problemas que exijam o raciocínio lógico para encontrar a resposta, como encontrar o motivo de uma falha no processo por exemplo.

Ambos estes tipos de pensamento são importantes na criatividade, embora em diferentes fases do processo criativo.

O que Wieth e Zacks descobriram foi que aquelas pessoas que sentem maior disposição pela manhã tinham insights melhores no final do dia, quando, aparentemente, não estavam no seu “melhor”.

Exatamente o mesmo padrão, mas em sentido inverso, foi visto em pessoas que se sentiram mais brilhantes ao fim do dia: eles tiveram melhor desempenho na tarefa que exigia insight quando estavam fora de foco na parte da manhã.

O que está acontecendo?

Embora esta pesquisa não possa afirmar com certeza absoluta, é provável que a visão de nossa mente é ampliado quando não estamos focados, ou seja, mais distraídos e com menor atenção .

Isso faz sentido, pois quando não estamos focados, temos mais opções para brincar, ou seja, poderemos fazer mais conexões entre ideias aparentemente desconexas, e aí ter o insight.

Por outro lado, ao estar mais focado restringimos nossa atenção, o que nos força a um estado de espírito mais analítico.

Além disso, vale acrescentar que algumas pessoas não têm preferência pela manhã ou final do dia. Ainda assim, é possível identificar quando estamos menos focados e tentar obter algum insight.

Lembre que algumas ideias que aparentam ser excelentes quando temos os insights podem se revelar impraticáveis ou, simplesmente, “loucuras” se colocadas em prática. Por isso, precisamos nos focar e obter a criatividade analítica para eliminar aquilo que não presta.

Tagged with →  
Share →